plano de saúde

Plano de saúde: como funciona e como contratar?

Ter um plano de saúde traz mais tranquilidade e segurança, sem dúvida. Diante de um sistema de saúde pública deficitário, essa é a melhor opção para se reguardar em casos de eventuais problemas de saúde.

Está sem tempo de ler agora? Que tal ouvir o artigo? Experimente no player!

Apesar dessa importância, muitos ainda têm dúvidas de como é o funcionamento do plano de saúde. Para aqueles que desejam fazer a contratação pela primeira vez, as dúvidas dizem respeito a como fazê-la.

Para tentar responder a essas perguntas, explicamos os principais pontos acerca do modo como opera um plano de saúde. Mostramos ainda o que é necessário fazer para adquiri-lo. Confira!

    Seu plano de saúde sofreu reajuste e ficou muito caro? O Blog Saúde te ajuda a reduzir custos! Tenha acesso aos melhores médicos, hospitais e clínicas do país! Registre-se agora!



    EXPLICANDO ALGUNS PONTOS EM RELAÇÃO AO FUNCIONAMENTO DOS PLANOS DE SAÚDE

    plano de saúde

    O mercado de planos no Brasil é regulamentado e fiscalizado pela Agência Nacional de Saúde, uma agência reguladora subordinada ao Ministério da Saúde.

    Existem alguns tipos de planos, mas aqueles que são geralmente contratados por particulares são os individuais.

    A depender do serviço escolhido, o cliente pode ter acesso ou não a determinados procedimentos e benefícios.

    Por isso, é muito importante que se observe se todos os detalhes do contrato atendem às demandas solicitadas.

    Um ponto que deve ser considerado com atenção é o referente à carência do plano.

    A carência consiste em um determinado período de tempo que o cliente deve esperar para que possa utilizar determinado serviço oferecido pelo plano.

    É interessante ressaltar que em casos de trocas de planos os clientes poderão solicitar o aproveitamento da contribuição do plano anterior para reduzir a carência do novo plano.

    É necessário que o contratante tenha ciência também de que não há limites para a realização de exames ou para a utilização de UTI’s.

    Do mesmo modo, o cliente não pode ser cobrado considerando número de consultas, já que ele pode utilizar o serviço sempre que necessitar sem alterações de custo.

    Quanto a possíveis reajustes nos preços dos planos, estes podem acontecer em situações específicas.

    Uma dessas situações diz respeito à faixa etária do cliente. Nos contratos é possível saber o preço do plano de acordo com cada idade.

    O segundo fator que influencia nos valores pagos concernem à variações de custos, advindas de questões econômicas ou de procedimentos mais caros.

    DICAS PARA QUE SE POSSA FAZER A CONTRATAÇÃO DE UM PLANO DE SAÚDE

    Antes de contratar

    Para fazer uma boa contratação, é necessário que se saiba quais são os planos de saúde confiáveis disponíveis no mercado.

    No site da ANS pode-se consultar o desempenho dos planos e a posição das empresas que oferecem esse serviço no ranking de reclamações.

    Atentar às regras

    É essencial também ter em mente as normas a que estão sujeitos os planos. Pontos como a carência e a cobertura devem ser observados com atenção.

    No que concerne à cobertura, esta pode variar de acordo com o plano contratado e o Rol de Procedimentos da ANS.

    É importante que o contratante saiba também que a rescisão somente poderá ser feita em casos de inadimplência ou fraude.

    A cobertura

    Outro ponto fundamental é a cobertura. É muito importante que o plano seja escolhido com base nas necessidades de cada um.

    Somente para exemplificar, é essencial que mulheres grávidas tenham planos com cobertura obstétrica, pois assim o bebê poderá utilizar o plano ao nascer.

    Escolhendo entre plano individual ou familiar

    Para pessoas solteiras, o plano individual é uma excelente escolha. Já as pessoas que constituem famílias podem escolher o plano familiar e incluir dependentes.

    BUSCAR SE INFORMAR ANTES DE CONTRATAR

    Os planos são serviços muito importantes para quem deseja proteger a própria saúde ou a da família.

    No entanto, a partir do que foi dito, podemos concluir que é recomendável que os contratantes tenham plena ciência de como funciona um plano de saúde.

    E você, tem pleno conhecimento dos direitos e obrigações presentes no contrato do plano que contratou? Comente!