plano de saúde cobre balão gástrico

Plano de Saúde cobre balão gástrico?

Plano de saúde cobre balão gástrico? Sabemos que a obesidade é uma doença que acomete cada vez mais os brasileiros. Uma das soluções para esse problema é o balão gástrico, no entanto, muitos se perguntam se o plano de saúde cobre balão gástrico.

Está sem tempo de ler agora? Que tal ouvir o artigo? Experimente no player!

Obviamente que não é qualquer pessoa que pode fazer esse tipo de procedimento, existem indicações médicas específicas para realizá-lo, portanto, o tratamento depende exclusivamente da indicação médica.

    Seu plano de saúde sofreu reajuste e ficou muito caro? O Blog Saúde te ajuda a reduzir custos! Tenha acesso aos melhores médicos, hospitais e clínicas do país! Registre-se agora!



    Embora muitas pessoas estejam com obesidade, mas existem graus de obesidade que determinam se será possível resolver apenas com dieta e exercícios ou se é necessário um tratamento mais específico.

    Afinal, o plano de saúde cobre balão gástrico?

    plano de saúde cobre balão gástrico

    O tratamento para combater a obesidade é determinado pelo médico, atualmente existem várias técnicas que são adotadas para auxiliar no emagrecimento de pessoas com obesidade mórbida, ou seja, IMC acima de 35.

    Com pessoas com o IMC menor do que 35 os procedimentos cirúrgicos não são cobertos pelo plano de saúde, ficando restrito ao plano cobrir apenas para quem possui obesidade mórbida e mediante indicação médica.

    O procedimento médico cirúrgico mais conhecido para o tratamento da obesidade é a gastroplastia ou bariátrica. No entanto, com o tempo novas técnicas se apresentam, inclusive menos invasivas como é o balão gástrico.

    O balão gástrico é colocado com o intuito de combater a obesidade, sendo indicado para as pessoas que possuem IMC acima de 27, portanto, também pode ser utilizado para aquelas que estão com IMC acima de 35.

    Desta forma, é possível a cobertura do procedimento por meio do plano de saúde desde que esteja dentro das condições determinadas para aquelas pessoas com IMC acima de 35.

    No caso das pessoas com IMC acima de 35, o balão gástrico é utilizado como um pré-operatório, ou seja, utilizado para perder peso antes da cirurgia de redução de estômago, visto que a quantidade de peso perdida é limitada.

    Conhecendo mais sobre o balão gástrico

    É importante conhecer um pouco mais sobre o balão gástrico para saber todas as opções disponíveis para o tratamento contra a obesidade, lembrando que geralmente é um tratamento para quem não consegue emagrecer com dieta e exercícios.

    O balão gástrico reduz a capacidade do estômago de armazenar alimentos pela metade, provocando a saciedade, o que automaticamente auxilia no emagrecimento.

    Lembrando que este procedimento é temporário, sendo apenas um estímulo, precisa ainda ser acompanhado de uma alimentação equilibrada juntamente com a prática de exercícios.

    A meta de perda de peso para quem insere o balão gástrico é de até 10% do peso, porém na maioria das vezes, após a retirada do balão, as pessoas conseguem recuperar o peso.

    A permanência do balão é de apenas 6 meses, por não provocar nenhuma mudança metabólica a eficácia é limitada, o que pode não ser capaz de controlar as doenças associadas à obesidade, como no caso, a diabetes.

    O balão gástrico é feito de silicone e o volume de soro varia entre 400 e 700ml, este será inserido no estômago com o paciente sedado ou anestesiado através de endoscopia, pois entra vazio pela boca e é insuflado com o soro por conector.

    Nos primeiros dias é normal que o paciente sinta náuseas, vômitos e cólica, visto que o corpo não reconhece o balão e tenta expeli-lo, posteriormente, melhora. A dieta para quem coloca o balão varia entre 850 a 1200 calorias.

    Conclusão

    Desta forma, é importante consultar um endocrinologista para que este avalie o seu quadro clínico e analise as melhores possibilidades para um tratamento seguro e eficaz.

    Assim, o plano de saúde cobre balão gástrico, porém sobre recomendação médica e para pacientes que estejam com IMC acima de 35, portanto, verifique com o seu médico quais as melhores opções para o seu caso.