Anticoncepcionais que causam trombose: Quais são?

0
198
quais os anticoncepcionais que causam trombose

Quais os anticoncepcionais que causam trombose? No mundo moderno é muito comum o uso de contraceptivos orais ou mesmo injetáveis como forma de prevenção da gravidez. Mas você sabe quais são os anticoncepcionais que causam trombose?

Está sem tempo de ler agora? Que tal ouvir o artigo? Experimente no player!

Sim, alguns anticoncepcionais oferecem esse risco à saúde. Por isso é tão importante que antes de tomar qualquer medicamento você consulte um médico e faça exames de rotina.

Seu plano de saúde sofreu reajuste e ficou muito caro? O Blog Saúde te ajuda a reduzir custos! Tenha acesso aos melhores médicos, hospitais e clínicas do país! Registre-se agora!



Nenhum medicamento deve ser ingerido sem a orientação e indicação de um profissional especialista. Alguns remédios que podem parecer inofensivos, como os anticoncepcionais, podem esconder graves riscos à saúde.

Anticoncepcionais que causam trombose – saiba por que eles oferecem esse risco

quais os anticoncepcionais que causam trombose

Você sabe por que alguns anticoncepcionais causam trombose? Eles oferecem esse risco devido a alguns hormônios presentes em sua composição.

Esses hormônios agem no organismo de maneira a modificarem a circulação sanguínea, favorecendo a formação de coágulos. O grande problema é que esses coágulos podem chegar a causar a obstrução de uma veia.

O que é Trombose Venosa Profunda

Essa obstrução da veia tem um nome bem conhecido que você muito provavelmente já ouviu falar: trombose. Isso mesmo, a trombose venosa profunda ocorre em boa parte das vezes nas pernas.

O grande risco é que ela não necessariamente permanece ali – o coágulo pode se desprender do local e percorrer a corrente sanguínea, podendo chegar aos pulmões.

Quando há esse deslocamento até os pulmões acontece o problema mais grave: pode ocorrer a Embolia Pulmonar.

Quais são os hormônios presentes nos anticoncepcionais que podem causar Trombose?

Estudos recentes realizado por cientistas do Reino Unido comprovaram que alguns anticoncepcionais apresentam mais riscos do que outros, especialmente as progesteronas produzidas mais recentemente.

Essas progesteronas que oferecem maior risco à saúde são a desogestrel, ciproterona, drospirenona e gestodreno. Elas apresentam risco de causar tromboembolia venosa (trombose) 4 vezes maior em relação às outras produzidas anteriormente.

Também apresentam duas vezes mais risco de acontecer esse problema em relação às pílulas cuja composição contém noretisterona e levonorgestrel.

Fatores de risco

É muito importante esclarecer que, embora as pílulas anticoncepcionais apresentem riscos de trombose venosa, esses riscos são considerados 10 vezes menores do que durante uma gravidez, por exemplo.

Ou seja, os métodos contraceptivos orais ainda podem ser considerados seguros, mesmo oferecendo esses riscos. O importante é que cada mulher procure seu médico, faça avaliações e, de acordo com seu corpo, seja orientada a usar o anticoncepcional que mais lhe for conveniente.

No caso de mulheres que já estão consideradas parte do grupo de risco é importante que elas sejam orientadas a evitar alguns tipos de contraceptivos, como esses da lista a seguir:

– Ciclo 21;

– Mercilon;

– Level;

– Stezza;

– Diane;

– Siblima;

– Allestra;

– Belara;

– Selene.

É muito importante observar também as pílulas cuja combinação possui drospirenona, mesmo ela sendo considerada um dos hormônios menos ofensivos entre os demais citados anteriormente.

Qual a melhor opção de pílula anticoncepcional?

Somente seu médico pode lhe indicar um método contraceptivo seguro ou que ofereça a menor quantidade de risco entre as pílulas anticoncepcionais.

Porém, diante de tantas notícias sobre anticoncepcionais que causam trombose chega a ser complicado escolher uma que faça com que você se sinta realmente segura em relação à saúde.

Contudo, converse com seu médico sobre uma opção bem menos ofensiva: a minipílula. As minipílulas são compostas apenas por um hormônio, a progesterona. Ela se apresenta nesses casos na forma de linestrenol, desogestrel ou noretisterona. Você pode encontrar essa composição em pílulas como Norestin, Exluton, Cerazette e Juliet.

Não tome medicamentos sem o conhecimento do seu médico

Lembre-se: seja um método contraceptivo, um remédio para dor de cabeça ou qualquer outro tipo de medicamento, por mais simples que possa parecer, não tome sem o conhecimento e consentimento de seu médico.

Somente um profissional pode avaliar os possíveis riscos e liberar o uso de qualquer medicamento para você. São cuidados simples, mas necessários para garantir a sua saúde e bem-estar. Pense nisso.

E você, toma algum tipo de anticoncepcional? Conhecia os riscos relacionados ao uso de alguns desses hormônios? Conta pra gente! É só deixar aqui o seu comentário.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Faça o seu comentário!
Digite seu Nome